Mulata carinhosa

Este conto é real, moro em Poços De Caldas,sul de Minas. Todo final de ano o meu patrão viaja para o Rio de Janeiro pois tem uma parte da família que mora lá, por isso ele me pediu para ir na sua casa todos os dias pra ver como estão as coisas por lá.
Já saí algumas vezes com travesti, apenas chupava e ia embora, não tinha coragem de me entregar, mesmo sentindo uma grande vontade de sentir um pau grosso e quente entrando em meu cuzinho. Até que certa noite eu estava indo até a casa, verificar se estava tudo certo, passei pelo ponto dia travesti aqui no centro da cidade,próximo ao mercado Municipal e vi a Luana, uma mulata deliciosa, com um corpo perfeito e um pau enorme que já tive o prazer de engolir várias vezes. Não me contive, de a volta no quarteirão e me aproximei dela é perguntei se ela estava livre, ao ouvir o seu sim a convidei para

entrar no carro e fomos até a casa do meu patrão. Aproveitei que estava em um local seguro, porque sempre que saia com travesti estacionava o carro em algum lugar, não aproveitava o momento pois tinha receios de alguma pessoa nos ver. Chegando na casa pedi pra ela entrar em um cômodo reservado para a empregada enquanto eu verificava se estsva tudo certo,mais que depressa fiz o que era para ser feito e fui ao encontro da mulata gostosa. Entrei no quartinho ela estava sentada na cama me aguardando, aproximei dela e peguei a sua mão e ela se levantou, puxei ela pra perto de mim e completamente excitado comecei a beija-la, ela correspondeu e em seguida me pediu pra eu acalmar, para aproveitar o momento,nisso ela tirou a minha camisa e começou a beijar o meu peito e colocou as mãos por dentro da munga calça

alisando a minha bunda, ela percebeu que naquela noite eu queria ser a sua mulherzinha.Tirei a minha roupa rapidamente ela então me virou de costas e começou a me morder, levemente e também me lambuza, se abaixou atrás de mim e beijou a minha bunda e eu num ato de puro desejo empinei o corpo pra trás para que ela pudesse me fazer sua fêmea. Ela passava a língua no meu cuzinho que a essa hora piscava de tanto tesão, isso foi por alguns minutos, então me virei de frente e comecei a tirar a roupa dela, primeiro o top, depois abaxei a sua calça legging e o seu tênis, deixando-a só de calcinha.Ela estava de calcinha branca que contrastava com o seu corpo mulato, quase negro, era perfeita, nisso me ajoelhei perto dela ,e comecei a beijar a sua calcinha, lembra, tentava colocar na boca aquele volume que estava aumentando dentro daquela minúscula calcinha,puxei ela para o lado e antes que aquele pau enorme e negro saltasse pra

fora vai de boca aberta, engolindo casa centímetro daquele cárcere, grosso e cheiroso.Que delícia, chupava com gosto, lambia a cabeçona e descia com ele até até as bolas, babaca naquele pau, e de joelho sentia aquele tesao que invadia o meu cuzinho então pedi a ela pra me comer, ela então deu um sorriso safado ,me chamou de putinha e me pediu pra deitar na cama.Ela então veio por cima de mim e começou a me beijar e eu sentia o seu pau roçando no meio das minhas pernas, aquilo me deixou louco, abri as pernas e ela se encaixou sobre mim, seu corpo me dominou , eu gemia ,chupava aqueles peitos e ela levemente passava o dedo no meu cuzinho, preparando ele pra receber seu delicioso cacete,ela pegou o gel ,colocou em sua mão e lambuzou a minha bunda, pôs a camisinha e me pediu pra ficar calmo, ela ergueu as minhas pernas e começou a passar aquele cacete na porta do meu cuzinho, que sensação mais gostosa, ela colocava a cabecinha e tirava, me beijava e forçava o pai no meu cuzinho, foi a melhor sensação que eu já senti, não tive vergonha de me passar por mulherzinha, eu queria mais ,pedi pra ela enfiar tudo no meu cuzinho, me encher, preencher o meu rabinho com esse pau, ela obediente forçou um pouco mais e a cabecinha entrou, que delícia, coliquei as minhas pernas em cima

dela e forcei ela contra o meu corpo, pra prende-la, queria que ela me comesse com vontade, nisso ela socou mais forte e num relance estava com aquele cacete todo dentro de mim, eu estava delirando de prazer, meu pai nunca havia ficado tão duro daquele jeito, ela socava gostoso, meu cuzinho aguentou todo aquele cacete e queria mais.Disse a ela que queria ficar de quatro e ela prontamente saiu de cima mim e me virou de costas pra ela que já veio por trás de mim, passando aquele pau melado na minha bunda e segurando na minha cintura começou a me fazer de novo,entrou tudo, sentia as bolas baterem na minha bunda, que delícia, forçava o corpo pra trás fazendo movimento que cada vez mais engolia aquele pau.O tesão era enorme , já não aguentava mais, ficamos assim por bastante tempo, ela sempre de pau duro me rasgava gostoso e eu gemia de tesão com aquele cacete todo dentro de mim, ela tocou em pau e rspidamente gozei, um tanto e mesmo assim meu pau continuava duro, falei pra ela que queria chupar o seu pau, ela saiu de trás de mim, tirou a camisinha e sentei na cama, eu me ajoelhei entre suas pernas e comecei a chupar aquele cacete negro e quente, com as veias saltadas ,prestes a gozar, podia sentir sua pulsacalo.Falei pra ela gozar na minha boca, queria tomar o seu leite, ela segurou minha cabeça e me puxava de encontro ao seu pau, eu engolia todo, que pau gostoso, entrou em mim pelo cuzinho e pela boca, virei mulherzinha com gosto, deu gostoso, meu pau não amolecia e eu chupando casa cada vez mais forte quando senti ele latejando e jogando na minha boca o seu leite, lambi todo, não deixei nada perder, lambi a cabecinha toda melada e ele todo molhado dentro da minha boca.Terminanos, ela tocou em mim e eu gozei de novo,tomamos um banho, e fomos embora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *