A Primeira vez de uma putinha crossdresser

Olá, meu nome érafa e tenho 21 anos. sou branco, cabelos longos e loiros, magro, 1,68 de altura olhos castanhos.
meus pais se separaram quando tinha 7. depois de um ano de separação minha mãe arrumou um namorado mais velho com 60 anos, ela tinha uns 28 anos, loira e com um corpo lindo.
robson era um coroa viúvo e tinha uma vida financeira legal, eles viviam viajando, mas cada um morava em sua casa. aos 9 anos comecei a descobrir minha homossexualidade, não tinha atração por meninas e gostava muito de ver minha mãe se vestindo, achava muito legal e sentia vontade me vestir como mulher também, mas ainda relutava com minhas vontades. uma vez por mês minha mãe viajava com o robson na sexta e voltavam no domingo, eles me convidavam, mas preferia ficar em casa. tinha amizade com um garoto de 15 anos do condomínio que se chamava artur, ele era branco, alto e muito simpático, vivia me chamando para ir na sua casa para jogar video game com ele e seu irmão de 11 anos que se chamava raul. eu sentia atração pelo artur e ele me olhava diferente, acho que desconfiava da minha opção sexual, mas eu tentava disfarçar. a mãe de artur e raul tinha amizade com a minha mãe e ficava responsável por mim quando ela viajava. numa dessas viagens a mãe do artur me convidou para dormir na casa dela, pois iria jantar fora com seu marido e ficaria fazendo companhia para os seus filhos. aceitei e ficou combinado que iria dormir no quarto do artur o mais velho, pois era maior e tinha uma cama a mais. ficamos assistindo tv até tarde e raul o mais novo foi dormir no quarto dele. já estávamos no quarto artur deitados na cama dele que era de casal. aos poucos peguei no sono e fiquei ali mesmo. de madrugada acordei com o artur me encochando, eu estava de lado e ele atrás de mim colado no meu corpo e senti seu pinto roçando minha bunda por cima do shorts. fiquei quetinho e confesso que estava adorando. ele percebeu que eu havia acordado, mas não falou nada. abaixou meu shorts, com uma das mãos abriu minha bunda e com a outra direcionou o pinto ate meu cuzinho, ele pincelava e dava uma forçadinha, eu estava entregue e logo ele disse bem baixinho no meu ouvido se podia colocar seu pinto no meu rabinho, eu disse que sim, mas pedi pra ele não falar pra ninguém. artur passou cuspe no pinto e lambuzou meu rabinho branquelo também, apontou a cabeça e foi colocando bem devagar. a dor era grande, mas o tesão falou mais alto, artur colocava bem devagar e aos poucos fui me acostumando com ele dentro de mim. artur começou a bombar e logo gemeu bem baixinho e gozou dentro de mim, senti mais tesão ainda e tive meu primeiro orgasmo. artur tirou de dentro e foi para o banheiro, depois me levantei com um misto de vergonha e satisfação e fui me lavar, pois tinha escorrido sua porra por entre minha pernas. ao entrar no quarto artur estava deitado na cama dele pelado e pediu eu fazer uma chupeta pra ele, antes pedi pra ele não falar pra ninguém da minha opção sexual e ele falou pra eu ficar tranquilo, pois já tinha certeza que eu gostava meninos e que percebia o jeito que eu olhava pra ele. fiquei muito sem graça, mas deitei ao seu lado e chupei seu pinto até ele gozar na minha boca. pra não fica muito extenso vou enviar em outros minhas experiências. esporo que gostem e é tudo verdade…..

6 thoughts on “A Primeira vez de uma putinha crossdresser

  1. NInguém imagina que na intimidade uso calcinhas e enfio consolos no meu cu, gozando deliciosamente dessa maneira.Quero encontrar mulher fogosa para me penetrar usando consolo preso na cintura.
    [email protected]
    Não tenho problemas de ereção mas adoro chupar e lamber demoradamente uma mulher gostosa até o gozo, que depois me penetrará e depois a penetrarei
    Sou pessoa discreta, excelente nível e contato inicial somente pelo e mail acima

  2. Procuro grupo de machos ativos para me estuprar sem dó de verdade. Podem me dominar e fazer TUDO que quiserem comigo, mesmo se eu pedir pra parar e precisar ser à força.

    Meu whatsapp +55 19 99481-8715.

    Tenho vídeos e fotos em

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *